Glossário

Facebook Twitter Google Plus Email

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Z


• Abboccato:
palavra usada para definir o vinho leve e suave.

Absinto: bebida de altíssimo teor alcoólico (70º G.L.), originária da Suíça. Foi extinta de todos os países, pois podia causar a loucura ou até a morte de quem a consumisse exageradamente.

Adega: reserva de bebidas.

• Advocaat: licor de origem holandesa, feito com ovos e aromatizado com café, canela ou chocolate.

• Allasch: licor à base de cominho, aromatizado com amêndoas e anis.

• Amaretto: licor feito com caroços de abricó e polpa de amêndoas.

• Amaro: nome genérico, na Itália, que designa bebidas amargas do tipo bitter.

• Angostura: bitter feito à base de genciana e outras ervas muito amargas. Muito concentrado, usa-se apenas em gotas, no preparo de coquetéis.

• Anis: termo genérico que designa bebidas aromatizadas com a planta de mesmo nome.

• Anisette: termo genérico francês para designar o licor feito à base de anis.

• Apricot: licor feito à base de damasco.

• Arak: nome genérico de origem árabe utilizado para denominar bebidas destiladas, em diversas regiões do Oriente. Pode ser produzida a partir da seiva do palmito, do arroz, de cereais ou de tâmaras.

• Armagnac: destilado de vinhos brancos, da região de Armagnac.
voltar ao topo da página


•B and B:
licor à base de brandy e bénédictine.

• Bagaceira: aguardente feita com bagaço de uvas.

• Banadry: licor à base de banana.

• Barril: pequeno tonel de madeira com capacidade entre 35 e 70 litros.

• Benedictine: licor produzido pela primeira vez em 1510 e é considerado o mais antigo do mundo. Foi inventado pelos monges beneditinos em uma cidade da Normandia, França. Diz-se que é feito com 27 ervas aromáticas e cascas de árvores.

• Bitter: bebida em geral amarga, feita com ervas, raízes, frutas e cascas de árvores.

• Blanc de Blancs: vinho branco feito com uvas brancas.

• Bouquet: palavra francesa que denomina o perfume peculiar a cada vinho.

• Bourbon: tipo de whisky feito com pelo menos 51% de milho. É produzido nos Estados Unidos, no estado de Kentucky.

• Brandy: nome genérico que denomina a bebida destilada de frutas ou vinho. Este nome é utilizado também para designar a aguardente vínica, em muitos países.

• Buzo: licor egípcio à base de tâmaras.
voltar ao topo da página


• Cacau:
licor à base de cacau, aromatizado com baunilha.

• Cachaça: aguardente destilada da cana-de­-açúcar.

• Cachir: licor guiano à base de mandioca.

• Campari: é o bitter mais famoso do mundo, feito à base de quinino.

• Canadian: whiskv canadense.

• Cassis: licor francês à base de cassis (fruto silvestre da família das grosélhas, muito comum na região da Borgonha, na França).

• Cave:
adega subterrânea onde se guardam vinhos e bebidas espumantes.

• Cerveja: é a bebida fermentada mais degustada no mundo inteiro. E fabricada a partir da cevada e do lúpulo. A diferença entre a cerveja e o chopp é que a cerveja é pasteurizada, e o chopp não. 

• Champanhe: vinho que, após sofrer uma segunda fermentação em garrafas ou recipientes fechados, torna-se naturalmente espumante. Pode ser brut (de 9 a 15 gramas de açúcar por litro), seco, meio-seco ou doce.

• Chartreuse: juntamente com o bénédictine, esse licor é um dos mais famosos do mundo. Diz-se que sua fórmula, inviolável, é composta por cerca de 150 especiarias e ervas. Pode ser verde ou amarelo.

• Cherry Brandy: licor à base de cerejas, inclusive seus caroços.

Cidra: fermentado espanhol de macas.

• Clarete: espécie de vinho rosado.

• Cobbler: bebida feita à base de vinho, aguardente ou whisky, em cujo preparo se acrescentam pedaços de frutas, açúcar, suco de limão, gelo e curaçau.

• Cointreau: licor de origem francesa, produzido pelo fabricante de mesmo nome, feito com cascas de pequenas laranjas verdes da ilha de Curaçau.

• Collins: coquetéis preparados em copos tipo Long drink, completados com água ou soda.

• Conhaque: nome genérico usado para designar um tipo de aguardente vínica que é destilada duas vezes e envelhecida por, no mínimo, três anos.

• Cognac: destilado de vinho originário da localidade de mesmo nome, situada na província de Charente, França. É destilado duas vezes e, por lei, deve ser envelhecido em toneis de carvalho por, no mínimo, três anos.

• Cooler: bebida à base de cidra ou refrigerante, açúcar, gelo e suco de frutas.

• Corn: whisky americano feito à base de milho.

• Creme de cacuí: licor venezuelano à base de sabi­la (fruta silvestre).

• Curaçau: licor preparado à base de laranjas amargas da ilha de Curaçau.
voltar ao topo da página


• Destilação:
processo que separa a água do álcool através de aquecimento do líquido até seu ponto de ebulição, condensando-se em seguida o vapor obtido (álcool).

• Drambuje: licor feito à base de whisky, originário da Escócia, cujo preparo inclui o malte e o mel de urze.

• Duhonnet: conhecido vermute francês de cor avermelhada, cujo sabor fica entre o doce e o amargo
voltar ao topo da página


• Egg-nog:
bebida nutritiva, servida quente ou fria, feita à base de ovo, açúcar, vinho do Porto, xerez, brandy, rum ou whisky, que se completa com leite e noz-moscada ralada.
voltar ao topo da página


• Fernet:
bitter à base de ervas e álcool neutro.

• Fizz: coquetel refrescante, ao qual se pode adicionar clara de ovo, suco de limão e água gasosa. Serve-se em copo tipo long drink.

• Flip: coquetel reconstituinte e forte, normalmente frito com ovo.
voltar ao topo da página


• Gim:
destilado de cereais aromatizado principalmente com zimbro.

• Grand Marnier: licor francês à base de laranjas amargas maceradas em conhaque.

• Grappa: aguardente de bagaço de uvas, produzida na Itália e na Califórnia.

• Grog: bebida quente, composta de água, limão, especiarias e bebida alcóolica.
voltar ao topo da página


• Hidyomel:
fermentação do mel com a água das chuvas. A primeira bebida do nosso mundo.
voltar ao topo da página


• Irish:
whisky Irlandês.
voltar ao topo da página


• Jerez:
o mesmo que sherry.
voltar ao topo da página


• Kir:
coquetel à base de vinhos e champanhes com licores, principalmente o de cassis.

• Kirsch: brandy produzido com cerejas.

• Kümmel: licor feito principalmente à base de cominho, além de outras ervas.

• Lágrima: vinho muito doce produzido na região Domo, em Portugal, e em Málaga, na Espanha.
voltar ao topo da página


• Licor:
bebida doce produzida com álcool, açúcar e ingredientes como frutas, aromatizantes, ervas, entre outros.

• Licor Cuiabano: licor típico do Mato Grosso, feito à base de pequi (fruto silvestre).
voltar ao topo da página


• Madeira:
vinho enriquecido produzido na ilha do mesmo nome. Pode ser branco ou tinto, seco ou suave, e é produzido a partir da adição de aguardente vínica ao vinho básico. Depois, sofre envelhecimento em tonéis de carvalho. Basicamente, existem os seguintes tipos de madeira: Sercial, Malvásia, Verdelho e Boal.

• Málaga: vinho de sobremesa espanhol, doce, forte e de sabor agradável.

• Mandarinetto: licor à base de tangerinas.

• Manzanilla: vinho muito leve produzido na costa da Espanha.

• Maraschino: licor à base de marascas (cerejas silvestres).

• Marsala: vinho enriquecido original da cidade de mesmo nome, na Itália.

• Metaxa: aguardente grega de cor escura e sabor ligeiramente adocicado.

• Moscato: vinho produzido com uvas doces, da região mediterrânea da Europa.

• Mosto: bagaço da uva não fermentado.
voltar ao topo da página


• Parfait Amour:
licor de cor violeta à base de hibiscos, casca de limão, baunilha, canela e outras plantas secretas.

• Perry: espumante feito com pêras.

• Pinard: nome usado para catalogar os vinhos mais comuns da França.

• Pisco: aguardente de vinho moscatel envelhecida em recipientes de barro.

• Porto: o mais nobre dos vinhos de sobremesa. Seu processo de fabricação é praticamente igual ao dos outros vinhos de sua espécie e interrompe-se a fermentação do mosto e acrescenta-se aguardente vínica, obtendo-se, assim, um vinho mais doce. É envelhecido em tonéis de carvalho entre três e trinta anos.

• Pousse: bebida feita à base de xarope, licor e outras bebidas, que se prepara em camadas, cuidadosamente, de acordo com a densidade dos ingredientes.

• Prunelle: licor à base de ameixas verdes.

• Punch: bebida que pode ser servida quente ou fria, preparada à base de vinho, champanhe, rum, brandv e outras, em que se adiciona sucos de frutas e frutos da época em pedaços.
voltar ao topo da página


• Rum:
bebida triplamente destilada da cana-de-­açúcar. Pode ser claro (não envelhecido) ou escuro (sofre envelhecimento ou adição de caramelo). Depois de sua destilação, o rum deve ser retificado, ou seja, adiciona-se água a bebida, para que seja atingida a graduação alcoólica adequada (entre 40 e 45º G.L.).

• Rye: whisky americano feito à base de centeio.
voltar ao topo da página


• Sambuca:
licor italiano à base de amieiro e aromatizado com anis.

• Sangria: bebida muito apreciada na península Ibérica, composta de vinho, frutas, açúcar, gelo e soda.

• Saque: bebida muito antiga do Japão, fermentada de arroz.

• Scotch: whisky escocês.

• Sherry: vinho original da cidade de Jerez de La Frontera, em Andalucia. É um vinho fortificado, resultante da adição de brandy ao vinho comum. Depois, sofre envelhecimento em tonéis de carvalho. O sherry pode ser classificado da seguinte maneira: fino, fino/amontilhado e palo cortado.

• Slivovitz: aguardente de ameixas muito consumida na lugoslávia.

• Sorbino: licor finlandês à base de cerejas.

• Sour: bebida feita sempre à base de suco de limão, açúcar e gelo, misturados ao ingrediente principal, geralmente um destilado.

• St. Raphaël: aperitivo de origem francesa levemente adocicado e com ligeiro sabor de pêssego

• Steinhäger: espécie de gim alemão, cuja principal matéria-prima é o zimbro.

• Strega: licor italiano à base de ervas. E chamado de "licor das bruxas". Dizem que tem poderes afrodisíacos.
voltar ao topo da página


• Tequila:
aguardente produzida com a seiva do cacto mescal.

• Tia Maria: licor jamaicano à base de café, rum e ervas. Sua fórmula passa de pais para flihos.

• Triple Sec: licor seco feito à base de laranjas amargas.
voltar ao topo da página


• Underberg:
bitter de origem alemã, muito usado como digestivo.
voltar ao topo da página


• Vermute:
bebida de origem italiana preparada com vinho, mistela (suco de uva não fermentado e aguardente vínica) e extratos de cerca de 150 ervas aromáticas.

• Vinho: bebida fermentada do mosto da uva. Hoje em dia, os processos de vinificação são bastante controlados. Embora o vinho seja produzido em quase todos os lugares do mundo, o frânces é o que apresenta melhor qualidade, daí sua fama mundial. O Brasil fabrica vinhos de boa qualidade, principalmente no Rio Grande do Sul. O vinho pode ser de três tipos: tinto, rosado ou branco, e sua qualidade depende diretamente da qualidade das uvas utilizadas em sua fabricação. Quanto à classe, pode ser: de mesa, espumante natural ou champanhe, espumante gaseificado, licoroso, composto e leve. Quanto à qualidade: vinho de consumo corrente, vinho especial e vinho fino.

• Vodca: aguardente destilada de diversas matérias-primas, como: batata (Polônia e Russia), beterraba (Turquia), cana-de-açúcar (Grã-Bretanha) e cereais (Estados Unidos e Brasil).
voltar ao topo da página


• Whisky:
destilado feito a partir do malte. Deve ser envelhecido por, no mínimo, três anos, mas quase todos os fabricantes deixam o whisky em seus tonéis entre cinco e trinta anos.
voltar ao topo da página


• Xerez:
o mesmo que sherry.
voltar ao topo da página

 
 

Veja mais sobre utensílios

Veja mais sobre bebidas

Dicas

Livros

 
 
arroba-bsp_Deboie_28062016165802.jpg

Bares em São Paulo

 

Agenda de eventos

 

Cursos
+ Cursos

 

Drinks
+ Receitas

 
 
 
   São Paulo   Rio de Janeiro   Porto Alegre   Curitiba   Florianópolis   Goiânia   Brasília   Guia de Motéis

ESPECIAIS

BaresSP BR3 DisplayFun BaresSP eventos CervejeMe