É lançada no Brasil a Máquina que prepara sushi

Máquina que prepara sushi é lançada no Brasil

É lançada no Brasil a Máquina que prepara sushi
O Estado de São Paulo  19/09/2005
Facebook Twitter Google Plus Email

A tradicional arte de produzir sushi, o bolinho de arroz japonês, quem diria, já entrou na era da automação. A Bralyx, empresa que importa e fabrica equipamentos para a indústria de alimentação, está trazendo ao Brasil pela primeira vez a máquina de fazer sushi. A empresa representa a marca Anko, de Taiwan, e vai lançar a novidade na Feira Internacional de Equipamentos, Produtos e Serviços para os setores de Hospedagem e Alimentação (Equipotel), que será realizada no Anhembi, em São Paulo, entre os dias 20 e 23. Mas a idéia não é desprestigiar a figura do sushiman - cozinheiro especializado em comida japonesa -, esclarece a sóciaproprietária da Bralyx, Beatriz Poleto. O equipamento não se destina a restaurantes japoneses, mas a bufês, rotisseries, churrascarias e outros estabelecimentos que comercializam sushi.

+ Confira nosso Especial Dia do Sushi

A comida japonesa se popularizou muito de uns anos para cá, afirma Beatriz. Com a máquina, queremos facilitar a vida de quem produz e comercializa sushis, mas sem concorrer diretamente com os restaurantes especializados. A máquina, que deverá chegar ao mercado ao preço médio de R$ 22 mil, é capaz de produzir 1,2 mil sushis por hora. O modo de usar é simples - basta colocar o arroz cozido e o equipamento se encarrega de fazer os bolinhos, que depois são recheados e recebem o acabamento por mãos humanas.

+ Acesse também nosso Canal Restaurantes
+ Confira nosso Canal de Restaurantes Japoneses

É o mesmo princípio seguido por outras máquinas do portfólio da Bralyx, cujo carro-chefe são as que produzem salgadinhos para festas, como coxinhas. Acostumada a importar máquinas da Ásia, originalmente criadas para produzir iguarias como o ankomoti (bolinho de arroz com feijão azuki doce), a Bralyx adaptou o equipamento ao gosto brasileiro. O sucesso foi tanto que a empresa passou a fabricar um equipamento com capacidade de produção menor, para atender ao universo de microempreendedores que fabricam salgados em casa. Hoje já exporta até para os Estados Unidos. Não damos conta das encomendas, comemora Beatriz.

Notícias Relacionadas
+ Notícias

 
 

Bares em São Paulo

 

Agenda de eventos

 

Cursos
+ Cursos

 

Drinks
+ Receitas

 
 

Loja BaresSP

 
 
 
   São Paulo   Rio de Janeiro   Porto Alegre   Curitiba   Florianópolis   Goiânia   Brasília   Guia de Motéis

ESPECIAIS

BaresSP BR3 DisplayFun BaresSP eventos CervejeMe Iab Brasil