Conheça o Programa Café Sustentáveis do Brasil Eventos BaresSP 570x300 imagem
    arroba-germano-bar.jpg

    Conheça o Programa Café Sustentáveis do Brasil

    A ABIC lança o Programa Café Sustentáveis, em prol do meio-ambiente

    Por ABIC | 10 de Abril 2010 - Publicado em 09 Abril 2010


    O conceito de sustentabilidade na produção de alimentos está avançando em todo o mundo. Consumo consciente, preservação do meio ambiente, redução do uso de recursos naturais e de agentes poluidores, valorização social e econômica dos produtores, garantindo-lhes melhores condições de vida, de trabalho, de escolarização e de cidadania, fazem parte das preocupações de um contingente cada vez maior de pessoas.

    Estas pessoas traduzem sua adesão a estes conceitos, com uma mudança em seus estilos de vida e, principalmente, de consumo de bens, produtos e serviços.
    A sustentabilidade é, dessa forma, uma tendência que avança também no Brasil.
    A produção do café, entre todos os produtos agrícolas, é uma das que mais tem contribuído para a sustentabilidade da atividade, nas dimensões ambiental, econômica e social.

    Diversos programas de certificação do grão cru já existem em vários países. Na Europa e nos Estados Unidos, o consumo de cafés certificados se amplia vigorosamente. Um novo programa mundial de sustentabilidade do café, que objetiva ampliar significativamente a produção desses tipos de café, estará no mercado em 2007.

    A ABIC, consciente de sua responsabilidade para com os consumidores brasileiros, para com os industriais de café e alinhada com o conceito de sustentabilidade, está lançando o Programa Cafés Sustentáveis do Brasil - PCS. Esta iniciativa registrada da ABIC visa, através de parcerias entre a indústria e os cafeicultores e suas cooperativas, promover a Sustentabilidade e a Qualidade em toda a cadeia do café, desde o processo agrícola, passando pelo beneficio até o processo industrial na torrefação.

    O resultado deve ser a oferta de cafés diferenciados, com rastreabilidade assegurada desde a planta até a xícara, produzidos com critérios de Sustentabilidade e de Qualidade, tudo garantido por programas de certificação, verificações nas propriedades rurais e auditorias nas industrias de café.

    O PCS se apoiará em acordos de cooperação das organizações de cafeicultores com os industriais, através da ABIC. Os grãos produzidos nas fazendas e certificados quanto à sua produção sustentável, servirão de matéria prima básica - no mínimo 60% da composição do blend - para a produção de cafés tipo Superior ou Gourmet, certificados pelo Programa de Qualidade do Café - PQC, da ABIC, que assegura a qualidade da bebida e as características sensoriais do produto final.

    O PCS se inicia com a parceria da ABIC com o CACCER - Conselho das Associações de Cafeicultores do Cerrado, de Minas Gerais. O Cerrado é a primeira região produtora brasileira de café com demarcação geográfica reconhecida internacionalmente e tem um programa de certificação de origem, rastrealibilidade e sustentabilidade. O PQC da ABIC já certifica 200 marcas brasileiras de café, das quais 70 são de cafés Superiores ou Gourmet. As duas entidades juntam os seus programas através de um Protocolo de Cooperação, que será gerenciado pelo Instituto Totum, organismo certificador credenciado e especializado na gestão de programas de qualidade.

    Os novos produtos resultantes do Programa Cafés Sustentáveis do Brasil, receberão uma identificação especial - o logotipo de uma arvore, encimando o titulo Cafés Sustentáveis do Brasil - que facilitará sua identificação pelos varejistas, distribuidores, cafeterias e consumidores.

    Estas pessoas traduzem sua adesão a estes conceitos, com uma mudança em seus estilos de vida e, principalmente, de consumo de bens, produtos e serviços.
    A Sustentabilidade é, dessa forma, uma tendência que avança também no Brasil.
    A produção do café, entre todos os produtos agrícolas, é uma das que mais tem contribuído para a sustentabilidade da atividade, nas dimensões ambiental, econômica e social.

    Diversos programas de certificação do grão cru já existem em vários países. Na Europa e nos Estados Unidos, o consumo de cafés certificados se amplia vigorosamente. Um novo programa mundial de sustentabilidade do café, que objetiva ampliar significativamente a produção desses tipos de café, estará no mercado em 2007.

    A ABIC, consciente de sua responsabilidade para com os consumidores brasileiros, para com os industriais de café e alinhada com o conceito de sustentabilidade, está lançando o Programa Cafés Sustentáveis do Brasil - PCS.

    Esta iniciativa registrada da ABIC visa, através de parcerias entre a indústria e os cafeicultores e suas cooperativas, promover a Sustentabilidade e a Qualidade em toda a cadeia do café, desde o processo agrícola, passando pelo beneficio até o processo industrial na torrefação.

    O resultado deve ser a oferta de cafés diferenciados, com rastreabilidade assegurada desde a planta até a xícara, produzidos com critérios de Sustentabilidade e de Qualidade, tudo garantido por programas de certificação, verificações nas propriedades rurais e auditorias nas industrias de café.

    O PCS se apoiará em acordos de cooperação das organizações de cafeicultores com os industriais, através da ABIC. Os grãos produzidos nas fazendas e certificados quanto à sua produção sustentável, servirão de matéria prima básica - no mínimo 60% da composição do blend - para a produção de cafés tipo Superior ou Gourmet, certificados pelo Programa de Qualidade do Café - PQC, da ABIC, que assegura a qualidade da bebida e as características sensoriais do produto final.

    O PCS se inicia com a parceria da ABIC com o CACCER - Conselho das Associações de Cafeicultores do Cerrado, de Minas Gerais. O Cerrado é a primeira região produtora brasileira de café com demarcação geográfica reconhecida internacionalmente e tem um programa de certificação de origem, rastrealibilidade e sustentabilidade. O PQC da ABIC já certifica 200 marcas brasileiras de café, das quais 70 são de cafés Superiores ou Gourmet. As duas entidades juntam os seus programas através de um Protocolo de Cooperação, que será gerenciado pelo Instituto Totum, organismo certificador credenciado e especializado na gestão de programas de qualidade.

    Os novos produtos resultantes do Programa Cafés Sustentáveis do Brasil, receberão uma identificação especial - o logotipo de uma arvore, encimando o titulo Cafés Sustentáveis do Brasil - que facilitará sua identificação pelos varejistas, distribuidores, cafeterias e consumidores.

     

     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo