facebook tag
 
 
Bartender paulistano vence 2° Edição do Concurso Nacional Rabo de Galo com drink inusitado Eventos BaresSP 570x300 imagem

Bartender paulistano vence 2° Edição do Concurso Nacional Rabo de Galo com drink inusitado

Concurso Rabo de Galo reuniu 45 bartenders de vários estados do Brasil

Mateus Diniz Omena 05/12/2018

 

A 2º Edição do Concurso Nacional de Rabo de Galo, que ocorreu no último dia 03 de Dezembro, premiou o bartender Paulo Leite, que utilizou em seu drink com cachaça, vermute, licor á base de alcachofra e limão, uma formiga saúva.

Além da criatividade e da ousadia em inserir uma formiga, a qualidade do drink deu ao bartender paulistano, do Empório Sagarana, 116 pontos que o levaram a vitória na disputa.

“Foi a primeira vez que participei do concurso. Foi incrível. Quando elaborei este drink, pensei nas intenções do campeonato, que é levar o Rabo de Galo entre os 100 mais consumidos do mundo. Fiquei bastante focado na receita clássica, apenas busquei equilibrar ao utilizar os aromas cítricos e o toque de capim cidreira da formiga saúva”, contou Paulo Leite.

Já o segundo lugar do concurso foi conquistado pelo também paulistano Eduardo Gondim, do Jangada, com 114 pontos. O bartender apresentou o drink produzido com cachaça, vermute com infusão de cacau, aperitivo de alcachofra com infusão de menta, tintura de erva-mate e para decorar uma casca de laranja.

Com 113 pontos, o terceiro lugar ficou com o bartender Rafael Câmara, do Restaurante Urbana Farmcy, de Porto Alegre, que preparou um Rabo de Galo com dois tipos de cachaça, vermute, café gelado e bitter de erva-mate. Para decorar, casca de laranja, suporte de madeira para a taça e grãos de café orgânico das montanhas do estado do Espírito Santo.

O Concurso Nacional Rabo de Galo foi idealizado pelo Mestre Derivan e o renomado bartender Daniel Júlio.

O drink Rabo de Galo, assim como a caipirinha, é um patrimônio cultural do Brasil com 64 anos de história. Sua propagação começou na cidade de São Paulo com a chegada de uma fábrica de bebidas nos anos 1950. A indústria queria atender os anseios alcoólicos dos imigrantes italianos. Contudo, estes consumidores fascinados pela cachaça não bebiam mais o vermute, por outro lado, apreciavam bastante o “ouro líquido brasileiro”.

Assim, foi criada uma mistura dos dois, inclusive com copo exclusivo, que continha marcação das doses. De acordo com relatos, o fundo do copo era mais grosso para aguentar a batida no balcão, na volta do gole. Além disso, a bebida era para ser chamada de Cocktail, porém a ideia foi rapidamente descartada e substituída pela tradução de seu nome em português, ou seja, Rabo de Galo.

Por meio de um preparo especial, o Rabo de Galo se tornou o drink mais consumido pela boemia no Brasil. Por isso, esta bebida tem agora voltado para si as luzes dos holofotes, já que o estudo da origem da Coquetelaria Brasileira tem sido objeto de constantes pesquisas de bartenders e mixologistas, que querem resgatar as origens dos drinks.

“Temos o propósito de promover a cachaça e criar uma grande possibilidade de diversificação de seu uso em cocktails. Para isso, reunimos um grande número  de bartenders para uma festa de criações diversas e receitas exclusivas do Rabo de Galo, despertando o interesse dos mais jovens profissionais, em relação ao sabor da bebida e sua história”, disse o Mestre Derivan, um dos idealizadores do concurso.

 

Conheça as receitas dos drinks premiados:

1° Lugar – Paulo Leite

Ingredientes:

- 60 ml de Cachaça

- 30 ml de Vermute

- 10 ml de Licor à base de Alcachofra

Guarnição:

- Casca de limão

- Formiga Saúva

Modo de preparo: Os ingredientes devem ser misturados em um mixing glass. Depois coloque a guarnição para finalizar o drink.

 

2° Lugar – Eduardo Gondim

Ingredientes:

- 75 ml de Cachaça

- 30 ml Vermute

- 15 ml de aperitivo de Alcachofra com Infusão de Menta

- 4 lances de Tintura de Erva Mate

Guarnição:

- Casca de laranja

Modo de preparo: Os ingredientes devem ser misturados em um mixing glass. Depois coloque a guarnição para finalizar o drink.

 

3° Lugar – Rafael Câmara

Ingredientes:

- 60 ml de Cachaça

- 40 ml de Vermute tinto

- 0,75cl / 7,5 ml Café gelado – prensado a frio por 16 horas de maceração

- 4 gotas de Bitter de erva Mate

Guarnição:

- Para decorar casca de laranja, suporte de madeira para a taça, grãos de café orgânico das montanhas do Espírito Santo, erva Mate e lascas de madeira. 

Modo de preparo: Os ingredientes devem ser misturados em um mixing glass. Depois coloque a guarnição para finalizar o drink.

 

 

 

 
 
 
 

 

BaresSP   BR3   DisplayFun   BaresSP eventos