Johnnie Pepper chega a São Paulo Eventos BaresSP 570x300 imagem
    arroba-banner-inove.jpg

    Johnnie Pepper chega a São Paulo

    Consagrada casa do Rio, Johnnie Pepper, traz novidades para São Paulo

    Por KRP Relações Públicas | 19 de Maio 2010 - Publicado em 18 Maio 2010


    Os tradicionais cortes de carne norte-americanos, como o Porterhouse e o New York Steak, ganham um novo endereço em São Paulo a partir de maio, com a abertura do Johnnie Pepper Steakhouse. A casa, instalada na rua Mário Ferraz combina gastronomia inspirada nos Estados Unidos a um ambiente claro, arejado e elegante.

    Numa sociedade entre o grupo carioca Cadinsa e o empresário Celso Stephano, o Johnnie Pepper chega a São Paulo após cinco anos de grande sucesso no Rio de Janeiro. Sua cozinha paulistana será comandada pelo chef Thiago Guimarães, que possui grande experiência em famosas steakhouses no Brasil e no exterior.

    As carnes servidas no restaurante foram escolhidas por meio de testes cegos entre os melhores fornecedores do país, avaliados por gosto, apresentação e composição química. Entre os destaques, estão pratos como o Tomahawk (375 g do corte Porterhouse, um dos favoritos dos norte-americanos, que combina o filé mignon e o contrafilé em uma única peça, R$49 , o Empire Steak (340 g do corte New York Steak, R$ 45) e o J.P. Rumpsteak Special (340 g de picanha Red Angus, R$ 47. Todas as carnes vêm com uma opção de salada (da casa ou Caesar salad), pão feito na casa e assado na hora e 12 opções de acompanhamento, como arroz pilaf, batatas fritas, baked potato ou vegetais cozidos ao vapor. Além disso, o cliente pode escolher entre quatro tipos de molho para temperar a refeição.

    Outro grande destaque fica por conta da variada escolha de seus sanduíches, como o Bonanza Burger, carro-chefe do Johnnie Pepper: 210 g de carne servido com queijo, alface, cebola e porção de fritas (R$ 26), além de outras seis opções de burgers. Há ainda o Bobby Doggy (R$ 23), um super cachorro-quente com batatas fritas e diversos acompanhamentos – como uma fatia de bacon enrolada na salsicha e molho picante de tomate.

    Favoritos e grandes doces
    O menu também conta com uma seção de favoritos da casa, como o Betty Boobs (peito de frango grelhado com molho e acompanhamento à escolha, R$ 31) e o Pasta Capone (macarrão com molho de tomate com camarões e especiarias, R$ 34). Os fãs de pratos mais leves podem escolher uma das variadas sugestões de peixes, como salmão e saint-pierre.

    E para quem acredita que o melhor da refeição é a sobremesa, a casa oferece pratos como o Avalanche! (R$ 23), um grande sundae de creme coberto de chantilly, servido em uma taça congelada mergulhada em calda de chocolate quente e coberta de castanhas. Outras doces surpresas são o Häagen-Dazs Sweet Pancake Tower (quatro panquecas recheadas com caldas de chocolate quente, caramelo e framboesa, servidas sob bola de sorvete Dulce de Leche da Häagen-Dazs e cobertas por calda de chocolate quente e castanhas, R$ 24) e o Chocolate Mountain (bolo de chocolate recheado com calda quente, acompanhado por quatro bolas de sorvete, chantilly, cerejas, calda de chocolate e castanhas, R$ 22). As sobremesas da casa servem duas pessoas.

    O restaurante ainda conta com um cardápio de pratos executivos na hora do almoço, com três opções de salada para a entrada, sete escolhas de pratos principais e oito opções de acompanhamentos, além de refrigerante com direito a refil, tudo por R$ 36,90.

    Sobre o ambiente
    A casa com 700 m² tem capacidade para 200 pessoas em quatro áreas distintas – um salão alto na área de um belo bar, o salão principal, o pátio e o terraço. O projeto de decoração, criado pelo arquiteto de interiores Jorge Abussanra, privilegiou materiais reciclados, como tijolos e madeira de demolição (presente nos pisos e em algumas paredes). O grande destaque da ambientação é o pátio composto por um jardim vertical, com oito metros de altura e formado por orquídeas, avencas e plantas tropicais. Todos os ambientes contam com iluminação natural e ar-condicionado. A parte externa da casa é formada por um ambiente todo envidraçado e por um deque de madeira ao ar livre para fumantes ou para uma perfeita happy hour.
    O ambiente do bar é decorado com tijolos aparentes e móveis de madeira clara com estofamentos verdes, TVs de 52 polegadas e tomadas para laptop nas mesas. A adega é toda em vidro suspenso à vista dos clientes e abriga mais de cem rótulos de vinho de todas as partes do mundo. Já o salão principal tem mesas amplas para até oito pessoas, com futons em padronagens listradas em tons de verde e vinho. O pátio possui uma linda jabuticabeira bem ao centro, com mesas ao redor da árvore e próximas ao jardim suspenso. No primeiro andar, duas salas envidraçadas com vista para o jardim podem ser reservadas para eventos ou comemorações.

    Sobre o nome da casa
    O nome Johnnie Pepper veio de uma famosa história norte-americana dos tempos da Lei Seca, entre 1920 e 1930. Para driblar a proibição de bebidas alcoólicas, muitos comerciantes traziam cerveja e uísque escondidos do Canadá em barris de alimentos. Um desses homens, John Walter Scott, trafegava com um caminhão carregado de pimentas vermelhas. Por ser um notório agricultor de sua região, ninguém jamais desconfiou de suas atividades paralelas – nem que ele era o principal fornecedor de bebidas do famoso gangster Al Capone, que se referia a Scott carinhosamente como... Johnnie Pepper.

    Johnnie Pepper
    R. Mário Ferraz, 528, Itaim.
    Tel. (11) 2528-3100
    Horário de funcionamento:
    De segunda-feira a quinta-feira, 11h a 0h.
    De sexta-feira a domingo, 11h à 1h.
    Valet R$ 15
    www.johnniepepper.com.br

     

    TAGS
     
     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo