Festival Kaballah apresentou uma de suas melhores edições nesse fim de semana Eventos BaresSP 570x300 imagem
    curso-bartender-arroba.gif

    Festival Kaballah apresentou uma de suas melhores edições nesse fim de semana

    Festival Kaballah apresentou uma de suas melhores edições nesse fim de semana

    Por Daniela Mosqueira | 29 de Setembro 2009 - Publicado em 29 Setembro 2009


    A edição de aniversário do festival Kaballah que aconteceu nesse fim de semana nos permitiu concluir que, para a realização de um evento bem sucedido deste porte, foi conduzido com muita paixão além do know-how musical e experiência dos organizadores.

    Mesmo tendo mais de 10 mil pessoas distribuídas em 3 pistas independentes, o
    ambiente era familiar. Reencontros e diversidade musical unidos num mesmo acontecimento.

    Difícil posicionar tantos DJs e produtores em ordem de importância, isso pode ser bem pessoal. Mas alguns sinais são concretos, como por exemplo, a capacidade de transferir através da música, um número significante de público de uma pista para outra.

    Pra quem ainda valoriza e tem gosto pelo psytrance, o Main Stage foi um prato cheio a noite toda. Broken Toy, Sesto Sento, Last Men Standing e GMS cumpriram a função de relembrar velhos tempos e estabilizar o público fiel da vertente no palco principal durante um bom tempo.


    Durante esses artistas, os curiosos tiveram a atenção mais direcionada ao Cocoon Stage, no qual Mowgli recepcionou boa parte dos que chegavam com indecifrável e imprevisível linha de som. Quando percebemos a introdução de um som mais sério e impactante que mudava a atmosfera, era o nome Pig & Dan nos painéis de leds.

    Enquanto isso, Flow Job representou a atração progressive trance do evento no Main Stage. Adam K mudou de estilo memoravelmente e fez uma demonstração de como o house e o techno podem dar certo.

    Segurando a onda de Pig & Dan, renomados representantes da marca referência Cocoon de Sven Väth, a dupla Italoboyz entrou solando e mostrando a que tinha vindo: qualidade, coerência e técnica. Mostrando um playlist de 1ª e mixagens perfeitas, a dupla mostrou uma sequência que foi impossível ficar parado. Com certeza, um dos highlights do evento que prendeu atenção de muitos.

    A tranquilidade de John Acquaviva comandou as produções que saíram das inúmeras caixas, proporcionando para a maioria o ápice do evento. Indiscutivelmente sábio no que faz e num patamar incomparável, o produtor é do tipo que não precisa mais provar nada pra ninguém, mesmo assim acaba provando despretensiosamente porque é ícone da música eletrônica.

    Gustavo Bravetti agradou todo tipo de público, mas foi Kenzo Tominaga, revelação brasileira, que recebeu muitos aplausos no encerramento do Cocoon Stage. O novato DJ e produtor contagiou todas as pessoas que se preparavam para ir embora com sua carismática apresentação.

    Os mais ecléticos e fãs da swingada lounge music ficaram a espera de Roger Weekes e Ilija Rudman, que enriqueceram o ar do festival.

    Do começo ao fim, a 6a edição do festival Kaballah foi música eletrônica e bom astral para todos.

     

     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo