Governo disponibiliza o Auxílio Emergencial durante o período de crise Eventos BaresSP 570x300 imagem
    300X250_banner-equipotelSP_01-04-2020.gif

    Governo disponibiliza o Auxílio Emergencial durante o período de crise

    Benefício pode auxiliar trabalhadores do setor de bares e restaurantes

    Por Michelly Lelis | 08 de Abril 2020 - Publicado em 08 Abril 2020


    Na última terça-feira (07), o Governo liberou o Auxílio Emergencial, benefício financeiro destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, com o objetivo de fornecer proteção emergencial durante a crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID-19. O benefício é no valor de R$600,00 e deve ser pago por três meses, para até duas pessoas da mesma família. No entanto, para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago será de R$1.200,00, por mês. 
     
    As pessoas que estavam no Cadastro Único, até o dia 20 de março, e que atende as regras do Auxílio, bem como quem recebe o Bolsa Família, desde que seja mais vantajoso, receberá o benefício sem precisar se cadastrar no site da CAIXA. Já as pessoas que não estavam no Cadastro Único, até a data informada, mas que têm direito ao auxílio devem ser cadastrar no site auxilio.caixa.gov.br ou através do APP Caixa | Auxílio Emergencial. Após o cadastro, o benefício será analisado. Fique atento: o site o APP pertencem ao Governo Federal. Procure pelos sites oficiais! 
     
    O setor de bares e restaurantes possui diversos funcionários que trabalham de forma autônoma e possui o direito do benefício, seja freelances de eventos, bartenders, baristas, hostes, promotoras e demais funções. Para isso, é necessário possuir mais de 18 anos; não ter emprego formal; não ser beneficiário (previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, que não seja o Bolsa Família); renda familiar de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos; não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$28.559,70; estar desempregado ou ser MEI, contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único. 
     

     

    TAGS
     
     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo