Marcelo Quintanilha se apresenta ao lado de Vania Abreu, irmã de Daniela Mercury, no Ébano Eventos BaresSP 570x300 imagem
    banner-salton.jpg

    Marcelo Quintanilha se apresenta ao lado de Vania Abreu, irmã de Daniela Mercury, no Ébano

    Marcelo Quintanilha se apresenta ao lado de Vania Abreu, irmã de Daniela Mercury, no Ébano

    Por Silvia Serradura (V8 Comunicação Integrada) | 28 de Outubro 2008 - Publicado em 28 Outubro 2008


    Nesta quinta-feira, 30 de outubro, o palco do Ébano recebe Marcelo Quintanilha (na foto), a partir das 23h. Na ocasião, serão apresentados os grandes sucessos da carreira do artista e o CD recém lançado "Quinto". Após a apresentação, a balada continua na pista da boate Sub-Ébano, com discotecagem do DJ Ale Ace.

    Paulistano, Quintanilha cresceu no meio musical. Os pais, acordeonistas, desde cedo o estimularam a tocar algum instrumento – depois de flautas e teclados, aos dez anos, aprendeu violão, no qual descobriu a 'voz' ideal para expressar seu talento.

    Durante muitos anos, fez o circuito universitário e de teatros em São Paulo. Em 1992, aos 23 anos, Quinta (como passou a ser conhecido) classificou-se como o compositor mais jovem entre os finalistas do Festival da Record, com a canção "Domingo Outra Vez", homenagem aos festivais dos anos 60.

    Seu CD de estréia, "Metamorfosicamente", lançado em 1995, foi produzido por Constant Papineanu, e traz repertório quase todo de composições próprias e inéditas. Em 1996, foi indicado ao prêmio APETESP de Melhor Canção, pela composição para a peça "Desce do Muro, Moleca", dirigida por Marcus Vinícius de Arruda Camargo.

    "Quinta", seu segundo CD (produzido por Bruno Bonna e Sérgio Villaça), lançado em 1998, é um trabalho basicamente acústico, que traz Carinhoso, de Pixinguinha, como única regravação. No mesmo ano, fez parte da trilha sonora da novela Meu Pé de Laranja Lima, da Rede Bandeirantes, com a canção Quando Eu Estava Só, interpretada pela cantora Vania Abreu, irmã de Daniela Mercury, que fará uma participação especial no show no Ébano.

    Em "Sala De Estar", lançado em 2003 pelo selo YB, aprofundou a referência recorrente à sonoridade dos anos 60 e 70. Esta sua preferência por projetos 'temáticos' levou-o a gravar, em 2005, o original "Mosaico" (pelo selo baiano Páginas do Mar), assinado por 13 diferentes produtores paulistas, cada um encarregado de uma faixa, bem como de um dos 13 trechos que compõem a faixa-título conceitual, Mosaico.

    Em janeiro de 2006, lançou o projeto "Pierrot & Colombina" (Selo YB), em parceria com a cantora Vania Abreu, reunindo clássicos da música popular com temas e referências à grande festa popular – Um verdadeiro conto de Carnaval.

    Sua canção "Por Trás Da Fantasia" foi gravada por Daniela Mercury no disco "Carnaval Eletrônico" (2004). "Madrugada" foi gravada por Belô Veloso no CD "Pegue Ou Largue" (2002).

    Agora, em 2008, é a vez de "Quinto" (o número 5 de sua discografia). Nele, Marcelo Quintanilha faz MPB com arranjos ásperos, guitarra em punho e poesia afiada. Lançado pelo selo baiano Páginas do Mar, com distribuição da Tratore, este trabalho vem diferente. "Quero quebrar as expectativas. As pessoas têm uma opinião formada sobre mim: o Quintanilha que toca MPB, samba, banquinho e violão. Não quero me acomodar numa imagem consolidada", diz Quinta.

    O músico adotou uma postura mais rock 'n' roll, de contestação, sem fugir de suas raízes. A MPB moderna continua - norte do músico -, agora com o tempero do produtor musical Serginho Rezende.

    O repertório é autoral, com exceção de "O Tempo Não Pára" (Cazuza e Arnaldo Brandão) e de "Porta-Estandarte" (Geraldo Vandré e Fernando Luna). "As 12 composições falam sobre temas que estavam me incomodando: o ser humano, a sociedade moderna, a relação dela com o meio ambiente, o tempo. Falo como um cidadão preocupado, que não agüenta mais ver as pessoas jogando a sujeira debaixo do tapete", conclui.

    Sobre a casa

    Considerada uma das melhores casas noturnas de São Paulo, o Ébano passou por uma reforma arquitetônica em 2007, assinada pelos arquitetos Vanessa Romeiko, Iratã Rossi e Roberto Ferri. A inspiração na produção internacional minimalista, de formas puras e cores claras, faz o ambiente contrastar com a decoração escura da casa, inspirada em Ébano - árvore da Tanzânia (África), que possui madeira de cor escura. A casa divide-se em dois amplos ambientes, totalmente independentes:

    Ébano Bar & Restaurante (Lounge)

    Localizado no piso superior, comporta 500 pessoas (200 sentadas). É um espaço para quem procura um ambiente mais tranqüilo. Ideal para happy-hour, eventos e confraternizações. O cardápio traz pratos da cozinha contemporânea e petiscos tradicionais de bar. Shows com formato intimista, acontecem neste ambiente.

    Sub Ébano (boate)

    No subsolo, a pista de dança, comporta 500 pessoas. Sempre lotada, é o sucesso da casa. A programação vai da black music ao techno sob o comando dos melhores DJs de cada gênero.

    Serviço

    Marcelo Quintanilha com participação especial de Vânia Abreu no Ébano
    Avenida Hélio Pellegrino, 531 – Vila Olímpia
    Tel.: (11) 3040-1030

    Abertura da casa: 19h
    Show: 23h
    Abertura da pista: meia-noite (DJ Ale Ace)

    Preço: Homem R$ 50 - Mulher R$ 30
    Há desconto para nomes colocados na lista da casa

    Formas de pagamento: cartões de crédito Visa, Mastercard e Diners, e cartões de débito Visa Electron e Maestro

    Capacidade (bar e Restaurante) 500 pessoas (200 sentadas) - Boate 500 pessoas

    Acesso a deficientes

    Ar Condicionado

    Estacionamento: R$ 15

    WebSite: http://www.ebanobar.com.br/ 

     

    TAGS
     
     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo