Dia 27, Comitê Club Apresenta Monarco e a Velha Guarda do Samba Carioca Eventos BaresSP 570x300 imagem
    experiencia-gastronomicas_banner_300x250.jpg

    Dia 27, Comitê Club Apresenta Monarco e a Velha Guarda do Samba Carioca

    No dia 27 de junho o Comitê Club, na rua Augusta, recebe Monarco

    Por Boia Fria Produções | 23 de Junho 2010 - Publicado em 22 Junho 2010


    Uma noite agitada para quem gosta de samba de qualidade e um repertório popular são garantia no show de Monarco e a Velha Guarda da Portela. Entre as músicas que integram a apresentação clássicos como Foi um Rio que Passou em Minha Vida (Paulinho da Viola), Esta Melodia (Bubu da Portela e Jamelão), Vai Vadiar (Monarco), Passado de Glória (Monarco) e Vivo Isolado no Mundo (Candeia). No show, acompanhando Monarco, o time da velha guarda traz nomes ilustres como Serginho Procópio, Marquinho Cachaça, Timbira, Guaracy, Marcelo Pizzoti, Dim Santiago e Diniz.

    Formada por antigos integrantes da escola de samba (fundada em 1923), a Velha Guarda da Portela estreou em disco em 1970, com "Portela Passado de Glória", produzido por Paulinho da Viola. Com o sucesso do disco, o grupo passou a fazer shows e a realizar um verdadeiro resgate de antigos sambas e sambistas deixados à margem da cena musical. Em 2000, a cantora Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela lançaram o CD "Tudo Azul", que deu ainda mais notoriedade ao tradicional grupo.

    Monarco é o nome artístico do carioca Hildemar Diniz, que mesmo sendo um dos mais jovens integrantes da Velha Guarda da Portela, está entre os compositores mais respeitados da sua geração. Desde criança teve contato com os sambistas da escola, integrando blocos e compondo sambas. Em 1950 passou integrar a ala dos compositores da Portela. O primeiro disco solo - que o revelou também como intérprete - foi lançado em 1976. É autor de músicas que foram sucessos nas vozes de Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Clara Nunes, João Nogueira, Roberto Ribeiro, Maria Creuza, Beth Carvalho e Zeca Pagodinho. Em cinco décadas, Monarco gravou apenas quatro discos, mas que foram lançados também na Europa, Japão e Estados Unidos. Seu último CD, intitulado "A Voz do Samba", lançado em 1995, lhe rendeu um prêmio Sharp de melhor cantor do gênero. Sua música exibe a forma tradicional dos autênticos sambas de terreiro ou samba de raiz, como o próprio compositor gosta de classificá-la.

    Dia 27 de Junho, na Rua Augusta, 609 R$30,00 para você relembrar os bons tempos do samba carioca, das melodias da Velha Guarda da Portela e de Monarco.

     

     

    TAGS
     
     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo