Pão para toda hora Eventos BaresSP 570x300 imagem
    curso-bartender-arroba.gif

    Pão para toda hora

    Pão para toda hora

    Por Contato Comunicação & Marketing | 17 de Junho 2009 - Publicado em 16 Junho 2009


    De alimento sagrado à item indispensável na mesa de qualquer nação, o Pão também é atração em hamburguerias paulistas

    Mais do que escolher se o hambúrguer vai ser de picanha ou de salmão, definir qual será o pão torna-se difícil entre tantas opções.

    Segundo a Organização Mundial da Saúde, o ideal é que uma pessoa consuma 50 kg de pão em um ano. O difícil é manter a estatística e não ultrapassar a média com tantas opções de cores, tamanhos e sabores diferentes. A velha mistura de farinha, água e sal ganhou novos ingredientes e muitos admiradores pelo mundo, sendo um dos grandes atrativos nas hamburguerias paulistas.

    Na Família Burger, tradicional hamburgueria em Perdizes, por exemplo, é possível saborear um hambúrguer de picanha no pão sírio (R$15,25), o lendário sanduíche americano (alface, queijo, presunto e ovo) no pão de forma (R$10,50), o inusitado burger de grão de bico no pão de milho (R$16,30), sem falar dos vários recheios combinados com os pães francês, de hambúrguer, de cachorro quente e também na forma de crôutons – pequenos cubinhos de pão torrado, frito levemente na manteiga ou azeite e alguns condimentos como orégano.

    A variedade de pães é imensa. Do leve e macio pão branco, passando pelas nuanças das misturas de grãos e ingredientes inusitados, as combinações são infinitas: tem pão de centeio, pão claro, pão escuro, pão branco, preto, com flocos de cereais, pão de legumes, de batata, de beterraba, de cenoura, de mandioca, de cebola, pão de queijo, pão recheado, pão sem recheio, pão doce; fora os inúmeros formatos: baguete, croissant, borá, rosca bisnaga, brioche, parafuso.

    O pão faz parte da cultura de muitos povos e tem um significado importante em várias religiões. Considerado por muitos um alimento sagrado do corpo e da alma, estima-se que tenha surgido a 12 mil anos na Mesopotâmia, junto com o cultivo do trigo. Preparado da mistura de farinha com fruto do carvalho, o pão era achatado, duro, seco e amargo. Para ser ingerido, era necessário que ele fosse lavado em água fervente e em seguida assado em cima de pedras ou embaixo de cinzas. Data de 7.000 a.C. o primeiro pão assado em forno de barro, usado pela primeira vez pelos egípcios, responsáveis também pela descoberta do fermento, ingrediente que deixa a massa do pão leve e macia como conhecemos hoje.

    No Brasil, porém, apesar de ser conhecido desde os colonizadores, o pão só se tornou popular no final do século 19. Mas foi com a vinda dos italianos para cá, já no século 20, que a atividade de panificação se expandiu e tornou o pão essencial na mesa dos brasileiros. Desde então, quando se pensa em qualquer lanche, à imagem de algum tipo de pão já vem à cabeça. De variadas formas e sabores, combina com diversos ingredientes, desde patês a hambúrgueres e salsichas.

    Serviço:
    Família Burger
    Rua Monte Alegre, 681 - Perdizes
    Tel: (11) 3672-8989
    Horário de funcionamento: segunda a domingo das 10h00 às 23h00
    Estacionamento no local
    Aceita todos os cartões de crédito
    Site: www.familiaburger.com.br




     

     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo