Tudo sobre dry martini Eventos BaresSP 570x300 imagem
    arroba-banner-ecograph.gif

    Tudo sobre dry martini

    Tudo sobre o drink conhecido como “rei dos coquetéis”

    Por Michelly Lelis | 29 de Julho 2020 - Publicado em 29 Julho 2020


    Na lista oficial da IBA, International Bartenders Association, o dry martini é considerado como drink Inesquecível. O coquetel é feito com gin e vermute seco, na proporção de seis para um, com os ingredientes misturados e coados, servidos em um copo gelado. Também considerado como “rei dos coquetéis”, as primeiras receitas são datadas de 1863. Veja agora, tudo sobre dry martini:
     

    O que é dry martini?

    O dry martini (ou apenas martini) é um dos drinks mais clássicos do mundo. No entanto, possui algumas controvérsias, já que cada barman tem uma receita diferente. O coquetel é servido em taça cocktail e possui uma decoração – seja casca de limão, cereja ou azeita – e ganhou notoriedade mundial após a aparição nos cinemas, com o agente britânico 007 do MI6, James Bond, principal personagem dos livros de espionagem de Ian Fleming. Hoje, apreciar o dry martini significa degustar uma bebida que pode apresentar variações no modo de fazer, ingredientes e proporções de ingredientes em sua composição.
     

    Origem do dry martini

    Como diversas outros drinks, não se sabe ao certo da história do dry martini. Mas, para chegar à versão atual, foram necessárias seis transformações na receita original ao longo dos anos. Como dito, a sua primeira aparição remonta aos anos 1863, quando foi escrito o livro “Manual de Bartenders”, de Harry Johnson’s. Inicialmente, feito com gin, vermute, licor, bitter, xarope de goma, gelo, azeitona e casca de limão e mexido com uma colher. Alguns anos mais tarde, Jerry Thomas apresentou o martinez, no qual era agitada em uma coqueteleira e vinho, gin, licor, bitter, gelo e uma fatia de limão como ingredientes. No entanto, de modo geral, a indicação básica para o preparo do dry martini, atualmente, é misturar com cuidado gin e vermute seco em um recipiente. Após o processo, coar a bebida enquanto a transfere para uma taça coquetel ou martini previamente resfriada. Para finalizar, concluir com uma azeitona e casca de limão. 
     

    Variações de dry martini

    O clássico coquetel está presente em diversos bares e restaurantes, mas, possui variações em seu modo de preparo ao longo dos anos, com versões mais contemporâneas. Com vermute em sua base, mas também a vodka ou o gin, possui lendárias dezenas de versões. E por isso, há martini clássico; martini seco, martini sujo e martini cosmopolitan. Confira:
     

    Martini clássico

    Ingredientes:
    Gelo q.b. • 15ml vermute seco • 70ml gin ou vodka.
     
    Coloque primeiro o gelo no shaker, seguido do gin/vodka e do vermute e misture vigorosamente durante 10 segundos. Coloque uma azeitona no fundo de um copo de martini gelado, sobre a qual deita o cocktail. Sirva.
     

    Martini seco (dry martini)

    Ingredientes:
    Gelo q.b. • 1 colher de chá de vermute seco • 70ml gin ou vodka.
     
    Coloque primeiro o gelo no shaker, seguido do gin/vodka, vermute e misture vigorosamente durante 10 segundos. Coloque uma azeitona no fundo de um copo de martini gelado, sobre a qual deita o cocktail. Sirva.
     

    Martini sujo (dirty martini)

    Ingredientes:
    Gelo q.b. • 7ml sumo de azeitona • 15ml vermute seco • 70ml gin ou vodka.
     
    Coloque primeiro o gelo no shaker, seguido do gin/vodka, vermute, sumo de azeitona e misture vigorosamente durante 10 segundos. Coloque uma azeitona (ou um palito com 3 azeitonas espetadas) no fundo de um copo de martini gelado, sobre a qual deita o cocktail. Sirva.
     

    Martini cosmopolitan (cosmopolitan martini)

    Ingredientes:
    Gelo q.b. • 55ml vodka • 30ml triple sec • 30ml sumo de oxicoco • 2 rodelas de limão • 1 rodela de lima.
     
    Coloque primeiro o gelo no shaker, seguido da vodka, triple sec, sumo de oxicoco, sumo da rodela de lima e misture vigorosamente durante 10 segundos. Use um coador para deitar o cocktail no copo de martini gelado. Adicione o sumo de uma rodela de limão ao martini e decore o copo com a outra rodela de limão. Sirva.
     

    Curiosidade sobre o dry martini

    Como já foi mencionado, o drink ganhou notoriedade através dos filmes de James Bond, o agente 007. No filme “007 – Os diamantes são eternos”, de 1956, o personagem pronúncia pela primeira vez a frase “shaken and not stirred”, a respeito da sua preferência pela bebida sacudida e não simplesmente mexida. 

     

    TAGS
     
     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo