Veja quantas calorias existe em uma xícara de café! Eventos BaresSP 570x300 imagem
    arroba-banner-ecograph.gif

    Veja quantas calorias existe em uma xícara de café!

    Quantas calorias existem em uma xícara de café

    Por Michelly Lelis | 11 de Agosto 2020 - Publicado em 02 Agosto 2011


    Presente no café da manhã de milhões de brasileiros, o café é uma das bebidas mais consumidas no país. Estima-se que os brasileiros consomem mais de 83 litros de café por pessoa ao ano, ou seja, um pouco mais de 4 xícaras da bebida ao dia. No entanto, muitos se preocupam com a balança e se perguntam se a bebida engorda. Mas afinal, quantas calorias esta saborosa bebida tem? A resposta dependa da companhia:
     

    Caloria café

    Uma xícara de 50ml de café puro, ou seja, sem adoçante ou açúcar, possui cerca de 2,2 kcal.
     

    Caloria café com adoçante

    Já uma xícara de 50ml de café com adoçante, este número aumenta para cerca de 5,3 kcal.
     

    Caloria café com açúcar

    A xícara de 50ml de café com açúcar pode conter cerca de 35,4 kcal. Esse número pode chegar até 120 kcal ao acrescentar leite.
     
    Bebidas com café como base, como o Cappuccino, podem variar de 24 kcal do Cappuccino light (50ml) até 652 kcal, no Cappuccino tradicional com sorvete de chocolate, leite integral, doce de leite pastoso, gelo, calda de chocolate, chantilly e chocolate granulado (350ml). Na hora de fazer as contas, adicione também as calorias dos acompanhamentos consumidos com o cafézininho, como tapioca com manteiga (porção 60g = 176 kcal), pão de queijo (porção 45g = 117 kcal) ou bolo Romeu e Julieta (porção 100g = 217 kcal).
     

    Como reduzir o consumo de açúcar no café?

    O consumo excessivo de açúcar no café pode ser prejudicial a saúde. Apesar do açúcar ser um dos aliados para contemplar a bebida, seja no café da amanhã ou no meio da tarde, também pode se tornar um inimigo. Abdicar o ingrediente é uma tarefa que requer bastante empenho e foco, portanto, confira algumas dicas para eliminar ou reduzir o consumo de açúcar no café:
     
    • Alimente-se nos horários certos: o ideal é realizar três refeições diáras, nos mesmos horários. Com uma rotina regulada, o organismo se acostuma e está preparado para receber os alimentos na determinada hora do dia. Entre os intervalos, se tiver fome, faça lanches leves no período da manhã e da tarde, como fruta, torrada, chá, entre outros. Comer de forma espaçada ao longo do dia, reduz os níveis de açúcar, o que desperta a fome e a vontade de comer coisas doces;
     
    • Evite alimentos processados e ultraprocessados: os produdos industrializados ganham uma parcela cada vez maior de consumidores. No entanto, são alimentos que contém mais açúcar do que se imagina. Alimentos processados são aqueles produzidos com a adição de açúcar, sal, óleo ou vinagre. Já os ultraprocessados são produzidos com a adição de um mix de ingredientes além dos citados, como gordura, proteínas, soja, leita e extrato de carne. Portanto, procure evitar comer pães, hambúrguer, refrigedrantes, alimentos congelados, ketchup e sucos industrializados;
     
    Corte as bebidas com açúcares: cortar o café com açúcar e refrigerante é um ótimo começo. No caso do café, a alternativa é o café gourmet (a seguir), que já possui uma doçura natural e intrínseca. Outra alternativa para substituir os refrigerantes, por exemplo, é consumir as versos lights e zero açúcar. 
     
    Tenha uma boa noite de sono: estudos comprovam a ligação entre poucas horas de sono e o excesso de peso. Quando o sono não é suficiente, a tendência é procurar nos alimentos doces uma fonte de energia para combater o cansaço. Portanto, para evitar a fadiga, durma, no mínimo, sete horas por noite.
     
    • Pratique exercícios físicos: seja academia, natação, futebol, vôlei, basquete, corrida, crossfit, entre outros. O essencial é manter o bem-estar do corpo e delinear a silhueta. A prática regular de exercício físico alivia a tensão, acelera o metabolismo e aumenta os níveis serotonina e dopamina, hormônios que também são despertados ao consumir açúcar.
     

    Café gourmet

    Como visto, o brasileiro tem maior tendência de gostar de um café mais adocicado. Muitas vezes, não é fácil degustar a bebida sem o acréscimo do açúcar ou adoçante. No entanto, o café gourmet - ou café especial - pode ser uma boa alternativa, pois possui, de forma natural e intrínseca, uma doçura mais acentuada, notas mais achocolatadas e menor acidez em comparação ao café tradicional. Segundo o Programa de Qualidade (PQC), o café gourmet precisa ser produzido a partir de grãos 100% arábica. Em sua produção é analisada por meio da cultura do solo, clima, altitude e temperatura do local de cultivo. O processo de produção é cuidadoso e precioso, desde o nascimento do fruto até a fase de torrefação com maquinário e equipamentos específicos.
     

    Benefícios do café

    Vitamina B, ácidos clorogênicos, antioxidantes naturais e nutrientes que ajudam a prevenir a depressão, além de ser rico em minerais e estimular a atenção, concentração, memória e o aprendizado. Todos estes benefícios podem ser encontrados no café, além de muitos estudos mostrarem que a bebida é rica em ferro, proteínas, polifenóis antioxidantes, potássio e zinco. Logo, o café pode prevenir alguns males, como:
     
    Prevenção do câncer: devido a presença de antioxidantes, o café evita que as células se alterem e sofram mutações. Logo, consegue evitar o surgimento do câncer;
     
    Combate ao envelhecimento: os mesmos antioxidantes também são responsáveis pelo combate ao envelhecimento como um todo. A ação deles pode prevenir doenças como o Alzheimer, estimulando a memória;
     
    Antidepressivo: o estimulante da cafeína é associado à diminuição nos quadros de depressão, já que a bebida demonstra poder sobre o sistema nervoso central;
     
    Ajuda na digestão: apreciar o famoso cafézinho após o almoço, estimula a digestão. A bebida age no intestino, o que facilita o processo gastrointestinal, como também, combate a preguiça e sonolência que pode surgir após as refeições. 
     
    No entanto, é importante lembrar, que o consumo do café deve ser moderado. O ideal é fazer o uso da bebida em sua forma pura ou com adoçantes naturais, já que o açúcar pode não apresentar os resultados desejados. Além disso, a quantidade de café que deve ser ingerida por dia, não deve ultrapassar de 5 xícaras. Quando consumido em quantidade maior, pode apresentar transtornos mentais e até quadros leves de depressão, além de dores de cabeça, insônia, síndrome de abstinência, intoxicação e nervosismo.
     
    Não deixe de conhecer tudo sobre essa bebida amada por todos fazendo um Curso de Café aprendendo sobre a história, classificações, métodos de preparo, torra, blend e principalmente degustação e elaboração de coquetéis com café.
     

     

    TAGS
     
     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo