Trovadores Urbanos comemoram centenário de Silvio Caldas com show no Villaggio Café Eventos BaresSP 570x300 imagem
    Arroba_marketUp1.png

    Trovadores Urbanos comemoram centenário de Silvio Caldas com show no Villaggio Café

    Trovadores Urbanos comemoram centenário de Silvio Caldas com show no Villaggio Café

    Por Airton Gontow - Gontof Comunicação  | 26 de Maio 2008 - Publicado em 26 Maio 2008


    Para comemorar o centenário do seresteiro Silvio Caldas (23 de maio de 1908 a 3 de fevereiro de 1998), o grupo Trovadores Urbanos criou um belíssimo show: Seresta para Silvio Caldas. A apresentação acontece no dia 27 de maio, terça-feira, às 21h no Villaggio Café. Durante 1h, os Trovadores contam histórias e mostram sucessos do cantor e compositor carioca, conhecido como ‘Cabloquinho querido’ e reverenciado pela sua bela voz. O grupo será acompanhado pelo violonista e cantor João Macacão, que se apresentou com Silvio Caldas durante 30 anos. Além de cantar, João Macacão também contará histórias curiosas e engraçadas sobre Silvio Caldas. O quarteto vocal Trovadores Urbanos é formado por Maida Novaes, Valéria Caram, Juca Novaes e Eduardo Santhana. O couvert artístico é de R$ 15,00.

    Silvio Caldas foi um grande incentivador dos Trovadores. Eles se encontraram pela primeira vez no palco do Teatro do Sesc Pompéia, em São Paulo. Surgiu uma parceria: Silvio Caldas e os Trovadores Urbanos viajaram juntos durante cinco anos, com temporadas importantes, como no 150 Night Club, em São Paulo, e Mistura Fina, no Rio de Janeiro. Silvio Caldas fez uma participação especial no segundo CD do grupo, “Serenata”. “Beco sem Saída, que cantou com a gente, foi a última gravação desse grande e inesquecível artista”, lembra Maída Novaes, vocalista e fundadora dos Trovadores Urbanos.

    O repertório do show inclui clássicos como As Pastorinhas, de João de Barro e Noel Rosa (1938); Chão de Estrelas, de sua autoria, com Orestes Barbosa (1937); Da Cor do Pecado, de Bororó (1939); Deusa da Minha Rua, Jorge Faraj e Newton Teixeira (1939); Faceira, de Ary Barroso (1931); Florisbela, de Frazão e Nássara (1939); MArya, de Ary Barroso e Luiz Peixoto (1939); Minha Palhoça, de J. Cascata (1935); Morena Boca de Ouro, de Ary Barroso (1940); Mulher, de Custódio Mesquita e Sadi Cabral (1940); Por Causa dessa Cabocla, de Ary Barroso e Luiz Peixoto (1934); Serenata, de sua autoria, com /Orestes Barbosa (1934); Três Lágrimas, de Ary Barroso (1940) e Velho Realejo, de Custódio Mesquita e Sadi Cabral (1940).

    Villaggio Café 
    Rua Teodoro Sampaio, 1229 – Tel: 11-3571-3730
    Estacionamento no número 1355 da Teodoro
    De segunda a sábado, das 18h até o último cliente - além do restaurante-executivo, das 11h às 15h. Música ao vivo a partir das 21h (o couvert artístico varia de acordo com a atração da noite).

     

     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo