Auditório Ibirapuera recebe grandes nomes da viola para lançamento do projeto Violeiros do Brasil Eventos BaresSP 570x300 imagem
    banner-site-youtube.jpg

    Auditório Ibirapuera recebe grandes nomes da viola para lançamento do projeto Violeiros do Brasil

    Auditório Ibirapuera recebe grandes nomes da viola para lançamento do projeto Violeiros do Brasil

    Por Luciana Stabile | 31 de Julho 2008 - Publicado em 31 Julho 2008


    Nos dias 02 e 03 de agosto, grandes nomes da música de raiz apresentam-se no Auditório Ibirapuera para comemorar o lançamento do livro e DVD "Violeiros do Brasil".

    Violeiros do Brasil faz parte do Projeto Memória Brasileira, que Myriam Taubkin criou em 1987, com o objetivo de realizar um mapeamento detalhado da nossa música, a partir da pesquisa e da seleção dos mais representativos músicos do Brasil, entre consagrados e revelações musicais, por instrumento ou segmento, em espetáculos gravados ao vivo.

    São mais de duas décadas de apresentações e registros de pianistas, violonistas, arranjadores, percussionistas, instrumentistas de sopro, sanfoneiros e violeiros, com participação de mais de quinhentos artistas.


    Violeiros

    Adelmo Arcoverde (acompanhado por Eduardo Buarque Rabelo, viola; Hugo Lins, baixolão; Carlos Amarelo, bateria e percussão) interpreta Canavial e Myriam de Abraão, ambas de sua autoria. Violeiro e instrumentista, começou a tocar viola na afinação dos repentistas da década de 1980. Foi integrante da orquestra de cordas dedilhadas de Pernambuco e da banda de "Pau e Corda". Suas obras foram gravadas por artistas como Joel Nascimento, Sivuca e Maurício Carrilho. É professor de viola do Conservatório Pernambucano de Música há 25 anos e está terminando seu método de viola nordestina, em que catalogou todos os estilos de cantorias.

    Almir Sater (com Rodrigo Sater, violão) interpreta, de sua autoria, Quedelepe e Rio Abaixo. Violeiro e compositor, é um dos principais responsáveis pelo resgate da viola no início da década de 1980. Suas composições contribuíram para um estilo novo de tocar, com forte ligação dos ritmos do Brasil central aliado a uma música mais refinada, tornando-se referência nacional. Em 1988 e 1989 participou do Free Jazz Festival ao lado de nomes consagrados da música internacional. É ganhador de dois prêmios Sharp. Sua atuação como artista se estende para a participação nas telenovelas Pantanal, Ana Raio & Zé Trovão, O Rei do Gado e Bicho do Mato.

    Ivan Vilela toca suas composições Paisagens e Saudades de Minas. Compositor, instrumentista, pesquisador e arranjador, é mestre em composição pela Unicamp e criador e professor do primeiro curso de graduação de viola caipira do país, na USP. Diretor da Orquestra Filarmônica de Violas, idealizador da ONG Núcleo de Cultura Caipira e idealizador e curador do Prêmio Syngenta de Música Instrumental de Viola, desde 1996 realiza apresentações por todo o país e pela Europa. Tem 12 discos lançados.

    Passoca (com Thomas Howard, violão) interpreta Bicudinho e Perto da Lagoa, de sua autoria. Instrumentista e compositor, gravou seu primeiro disco em 1979 com o grupo Flying Banana. Através do Projeto Pixinguinha se apresentou por várias regiões do Brasil com artistas como Renato Borghetti, Marco Pereira e Roberto Corrêa. Com Arrigo Barnabé, Vânia Bastos e Cida Moreira, se apresentou na Itália, Alemanha e França. Recentemente, realizou o espetáculo Viola Bem Temperada com as participações especiais de Renato Teixeira, Almir Sater, Roberto Corrêa e Paulo Freire. Entre seus vários parceiros estão Rolando Boldrin, Eliete Negreiros e Paulo Vanzolini.

    Paulo Freire (com Adriano Busko, percussão; Mané Silveira, sax tenor; Tuco Freire, baixo) interpreta Violice, de sua autoria, e Pedro Paulo, em parceria com Augusto Borges. Instrumentista, compositor, pesquisador e escritor. Estudou violão com Henrique Pinto e Betho Davesaky. Em 1977 aprendeu a tocar viola com Seu Manelin e outros mestres da região do Vale do Urucuia. Ganhador de diversos prêmios com seus discos e suas trilhas sonoras para seriados e programas de televisão. Já realizou diversas turnês pela Europa, além de shows, oficinas de viola e de causos por várias regiões do Brasil.

    Pereira da Viola (com André Siqueira, baixo; Dito Rodrigues, violão; Zorra Rodrigues, pandeiro) interpreta Tá No Tombo (de Pereira da Viola e João Evangelista Rodrigues) e Mestra Diola (de Gonzaga Medeiros). Violeiro, cantor e compositor, foi presidente da Associação Nacional dos Violeiros. Comprometido em cantar as coisas de sua gente, sempre transporta para seus trabalhos suas origens, tendo como peculiaridade a utilização percussiva do tampo da viola, e as suas batidas de contra-dança, batuques e voltados-inteiro.


    O espetáculo

    O espetáculo Violeiros do Brasil tem vídeo-cenário de Luiz Duva e Sérgio Roizenblit, luz de Márcio Aurélio, som de Alberto Ranellucci, produção de Gabriel Paiva e direção geral de Myriam Taubkin.



    Serviço

    Violeiros do Brasil

    Datas: Dia 2 de agosto (sábado), às 21h, e 3 de agosto (domingo), às 19h.

    Duração: 90 minutos

    Ingressos: R$ 30 (inteira) ou R$ 15 (meia-entrada)

    Classificação Indicativa: Livre


    Auditório do Ibirapuera

    Capacidade: 800 lugares

    Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portão 2 do Parque do Ibirapuera

    Informações: info@iai.org.br

    Site: www.auditorioibirapuera.com.br

    Ar-condicionado;

    Acesso a deficientes;

    Proibido fumar no local;

    Estacionamento Zona Azul: R$ 1,80 por duas horas. Dias úteis, das 10h às 20h. Sábados, domingos e feriados, das 08h às 18h;


    Horários da bilheteria do Auditório Ibirapuera:

    Terça a Quinta: das 09h às 18h
    Sexta e Sábado: das 09h às 21h
    Domingo: das 09h às 18h


    Ingresso em casa e pontos de venda:

    Ticketmaster: www.ticketmaster.com.br ou (11) 6846-6000.

    Formas de Pagamento: Visa, Amex e Mastercard, todos os cartões de débito e dinheiro. Não aceita-se cheques.

    É recomendável comprar o ingresso com a máxima antecedência.


    Meia Entrada:

    - Estudantes: apresentar na entrada Carteira de Identidade Estudantil.

    - Professores da Rede Estadual, Aposentados e Idosos acima de 60 anos: apresentar RG e comprovante.

    - Menores de 12 anos, acompanhados pelos pais, têm direito a 50% de desconto do valor da inteira, quando Censura Livre.

     

    TAGS
     
     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo