Cozinha Dark Kitchen para Delivery Eventos BaresSP 570x300 imagem
    banner-site-youtube.jpg

    Cozinha Dark Kitchen para Delivery

    Saiba como manter esse novo negócio no setor de bares e restaurantes

    Por Michelly Lelis | 20 de Abril 2020 - Publicado em 20 Abril 2020


    Com o crescimento da entrega delivery, diversos estabelecimentos oferecem serviços eficazes baseados no propósito de dividir e conviver. Com os aplicativos de mobilidade que partilham carros e até bikes, o setor de food service também apresenta as dark kitchens, serviço de alimentação que oferece unicamente a opção de delivery, já presentes no Brasil. O conceito criado nos Estados Unidos, chega para abraçar o compartilhamento de uma área comum como uma forma de conquistar o sucesso desta modalidade.
     
    O que é dark kitchen?
     
    Conhecidas também como cozinhas fantasmas, as dark kitchens são dedicadas totalmente ao delivery. Como são abertas em espaços relativamente pequenos, são opções ideais para quem tem pouco dinheiro para investir em um novo negócio. Diversas empresas oferecem o aluguel do espaço já pronto, sendo uma opção muito procurada por quem quer investir na dark kitchen, e toda a estrutura necessária fica disponível por um período. Logo, um delivery pode funcionar naquele ambiente e dividir o aluguel com outro dono de restaurante, por exemplo, que aluga o mesmo espaço e equipamento em outro horário. O resultado é uma economia no investimento inicial, que se limita à contratação de pessoal, compra de insumos, no aluguel que pode ser em áreas mais remotas e baratas e no pessoal, já que não exige atendentes e garçons. 
     
    Nova tendência
     
    A dark kitchen ou cozinha fantasma possui como sua principal vantagem o custo. Sem um salão para atender, o custo operacional é menor, não tendo a necessidade de contratação de atendentes e garçons. Além disso, as cozinhas fantasmas não exigem uma boa localização física tanto quanto um restaurante tradicional. Esse meio também permite que os operadores experimentem a combinação de vários tipos de culinárias em uma única operação de cozinha, já que podem dividir o mesmo espaço. Logo, uma dark kitchen permite flexibilizar o cardápio com mais segurança, maximizar o volume dos pedidos e dar um up nos lucros. Tudo envolvendo um investimento financeiro mais otimizado. 
     
    Nas outras grandes cidades, como Nova Iorque e Londres, pesquisas mostram que os moradores mais jovens enxergam o ato de cozinhar cada vez mais como um hobby. A principal alternativa é receber comida em casa, em média, três vezes mais que seus pais. Segundo estudo elaborado pela consultoria especializada em food service, Galunion, já existem mais de 9 mil pontos exclusivos de delivery, crescimento anual de 7,4%, entre 2014 e 2018, o qual representa o maior subnicho de alimentação direta ao consumidor. 
     
    A tecnologia tem grande influência nesses resultados, principalmente os aplicativos de delivery que ganham cada vez mais relevância e espaço nas vidas das pessoas. As empresas, ao adotarem o modelo e idéias de serviço como as dark kitchens, estimulam e criam novos conceitos no setor de food service brasileiro, com a praticidade de preparar a refeição na cozinha do restaurante e recebê-la em casa.
     
     
    Obter sucesso
     
    Com o crescente número de aplicativos de entrega e a grande busca por um almoço e/ou jantar onde estiver, o conceito de dark kitchen veio para ficar. Os restaurantes fantasmas podem reduzir o preço das refeições e ainda assim prevalece a conveniência no final das contas. Como cozinhar é algo obrigatório e, grande parte das pessoas não gostam, os estabelecimentos oferecem as melhores escolhas para uma alimentação saudável todos os dias. Ainda há aqueles que acreditam que, os restaurantes fantasmas, podem, em breve, substituir as cozinhas domésticas.
     
    No entanto, para pensar neste modelo de negócio, é imprescindível pensar na embalagem adequada. Já mencionada, as embalagens para delivery devem ser seguras, seladas à máquina ou com travas de segurança para ajudar a construir confiança do cliente de que seus alimentos estão sendo entregues de maneira segura e não contaminada. Lembrando que é necessário levar em consideração a lei sancionada no dia 13/01/2020, pelo prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, a qual proíbe o fornecimento de utensílios plásticos descartáveis em estabelecimentos comerciais em São Paulo. A lei também abrange a entrega de comida por aplicativos.
     
    Desafios
     
    A dark kitchen deve apresentar uma excelente qualidade do produto para chegar ao destino final de maneira que o cliente aprove e retorne para realizar outros pedidos. É importante lembrar que, aqueles restaurantes que não têm início em locação física, conquistam a sua boa imagem a partir das redes sociais e outros espaços online. Além disso, o controle sanitário é fundamental, por não ser um restaurante tradicional. Essa é uma das preocupações mais comuns entre os consumidores.
     

     

     
     
     

    Fornecedores do Food Service

     
    Vorus
    Jura Jorney
    Gin Theros
    Vodka Icon
    Vinícola Salton
    Daiki Sake Seco
    Fernandes Araújo e CIA Contabilidade Empresarial
    Apogee Gin
    Ecograph
    Makro
    Santa Monica
    Blend Express
    Astoria
    MarketUp
    Italian Coffee
    Studio Cris Paola
    Inove
    Vem! Plast
    BeerSenses
    Franco Bachot
    Mobili Center Mesas e Cadeiras
    Casa Flora
    Paulaner
     

    Tudo sobre Delivery
    +

     
     

    Tudo sobre Marketing para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tudo sobre Bebidas
    +

     
     

    Tudo sobre Cafeterias, Cafés e Barista
    +

     
     

    Tudo sobre Gestão para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tudo sobre Equipamentos para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tecnologias para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tudo sobre Leis para Bares e Restaurantes
    +

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo