Setor de turismo sofre com impactos da nova pandemia Eventos BaresSP 570x300 imagem
    cursos_bartender_300x250.gif

    Setor de turismo sofre com impactos da nova pandemia

    Sebrae auxilia nas possíveis medidas para serem tomadas neste período

    Por Michelly Lelis | 25 de Março 2020 - Publicado em 25 Março 2020


    O setor de turismo está sendo um dos mais atingidos pelos efeitos da pandemia do coronavírus, principalmente, as pequenas empresas. De acordo com o Wolrd Travel (WTTC), entidade mundial de viagens e turismo, em 2018, o setor contribuiu com US$ 152,5 bilhões para o Produto Interno Bruno, correspondendo a 8,1% do total. Ao todo, foram 6,9 milhões de empregos, além de 99% da cadeia ser composta por pequenas empresas. Elas representam 1,9 milhões de empreendimentos, divididos entre diferentes atividades, como agências de turismo, hotéis e pousadas, transporte, atrativos, eventos e até bares e restaurantes. 
     
    A coordenadora do Turismo do Sebrae, Germana Magalhões, orienta os empresários a planejar como será a administração do negócio durante a paralisação; estruturar canais de atendimento com o cliente visando a negociação das reservas que possam ser utilizadas futuramente, seja remarcando ou gerando créditos, além de dar respostas e soluções rápidas a clientes e fornecedores. “É essencial que a política de cancelamento seja flexibilizada ao máximo para que essa reserva seja remarcada, evitando o cancelamento e o reembolso. Em um momento como esse, reservas futuras podem garantir o fluxo de caixa mínimo”, esclarece. Após, é importante planejar iniciativas para a retomada da normalidade.
     
    Durante o período de paralização, o empresário pode realizar a transferência do que for possível das atividades com sua equipe, fornecedores e clientes por canais a distância, como também comunicar em todos os canais as medidas que a empresa está tomando em relação à política de cancelamento. É importante também analisar quais contratos podem ser negociados depois, isolar ambientes que ficaram parados e acompanhar o fluxo de caixa. Logo, se deve ficar atento às medidas econômicas do governo e bancos quanto ao apoio aos pequenos negócios e ao setor de turismo.
     
    Depois que todas medidas emergências e de adaptação estiverem em curso, é preciso pensar na retomada. Para isso, mantenha-se na governança do seu destino, use o momento para refletir sobre o seu negócio, veja como ele está posicionado. Se reorganize para, quando essa fase passar, a empresa retorne mais fortalecida. É preciso também avaliar novos canais de comercialização e manter mais forte o que a empresa já tem, além de criar conteúdos que demonstrem a experiência futura que o cliente terá, sempre deixando a mensagem que no momento ele precisa ficar em casa, mas que em breve o seu serviço ou produto estará ainda melhor.
     

     

     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Notícias BaresSP

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo