Tudo sobre tequila Eventos BaresSP 570x300 imagem
    banner-salton.jpg

    Tudo sobre tequila

    Tudo sobre tequil a bebida que se tornou patrimônio nacional do México

    Por Michelly Lelis | 01 de Março 2020 - Publicado em 26 Abril 2020


    A bebida mexicana que conquistou todo o mundo também é uma boa pedida nos bares e restaurantes. Com o seu surgimento desconhecido, a tequila possui teor alcoólico alto, onde pode variar entre 30 a 55% e, dessa forma, caso consumida pura, deve ser com moderação. Por sua vez, o nome “tequila” significa “montanha de fogo” e possui o nome devido aos índios “Tequilis” que habitavam a região de Tequila, no México, próximo a um vulcão.
     

    O que é tequila?

    Tequila é a bebida alcoólica destilada feita da agave-azul, planta semelhante ao abacaxi que só sobrevive em terrenos de solo vulcânico e clima árido. O solo vulcânico vermelho da região circundante é particularmente propício ao crescimento do agave-azul, e mais de 300 milhões de plantas são colhidas todo ano. A planta tequilana cresce diferentemente dependendo da região; as plantadas em áreas altas são maiores e mais doces em aroma e sabor; as áreas mais baixas possuem um sabor e fragrância mais herbáceos. A agave-azul leva entre 8 e 12 anos para estar pronta para a extração do necessário para produzir cerca de 1 litro da bebida, com teor alcoólico que varia de 30 a 55%. 
     

    A origem da tequila

    Assim como demais bebidas alcoólicas, não se sabe ao certo como a tequila foi criada. Porém, há algumas lendas que relatam sobre a sua origem. Uma delas vem do tempo dos astecas, o qual diz que Mayahul, deusa asteca da fertilidade, deu origem ao agave-azul. Ela seria a mãe dos Centzontotochi, um grupo de 400 coelhos divinos e, um dia, ao expulsar os animais que se alimentavam em uma plantação, percebeu que um dos coelhos não corria, mas saltava em círculos ao redor da planta. Mayahuel chegou a cortar um pedaço do agave e deixou descansar, o que mais tarde, após fermentação, se tornou uma variação de tequila.
     
    Segundo outra lenda, os astecas descobriram a seiva fermentada do agave após um raio atingir um campo repleto de planta. Queimada, a plantação liberou um néctar aromático denominado de “dádiva de Deus”. Dizem que a partir deste néctar se deu o surgimento da tequila. Atualmente, a tequila passa por alguns procedimentos para poder ser apreciada. A planta agave possui um miolo, a piña, que não pode ser consumida crua por ser venenosa, mas com sua forte concentração de açúcar possibilita a destilação para a produção da bebida. O processo inicia-se com o cozimento das piñas e, após, levadas a fermentação, onde acontece a diferenciação da tequila. Caso seja 100% agave, apenas a piña fermenta. Para os outros tipos, que não são “puros”, adicionam-se cana de açúcar de várias famílias para que se transforme em álcool etílico. O momento do alambique se dá com o aquecimento à altas temperaturas, evaporam-se e condensam-se estando pronta a tequila.

    A origem da tequila
     

    Tipos de tequila

    Como já dito, a diferenciação da tequila é realizada durante o seu processo de fabricação, assim há duas categorias de acordo com sua composição. A 100% Agave é feita apenas com açúcar da agave-azul, sem mistura com açúcares de outras plantas, e apresentam um sabor da agave mais acentuado, exemplo da Jose Cuervo Tradicional. Já o Blended (mixted) é feita com no mínimo 51% da agave-azul, e os demais 49% de outros açúcares, normalmente sendo de cana ou de milho, exemplo da Jose Cuervo Especial Ouro. Apesar disso, a tequila ainda é dividida em cinco tipos:
     
    • Blanco: também chamada como “tequila prata”, a bebida é transparente e é engarrafada logo após a destilação, sem passar pelo processo de envelhecimento em barris.
     
    • Jovem: também conhecida como “tequila ouro”, a bebida possui coloração dourada e também não passa pelo processo de envelhecimento de barris. A sua diferenciação se dá na presença de corante caramelo, extratos de carvalho, glicerina ou xarope de açúcar.
     
    • Reposado: este tipo de tequila passa pelo processo de envelhecimento em barris por no mínimo 2 meses, e no máximo 12 meses. Neste processo, os barris de carvalho francês e carvalho branco são os mais utilizados.
     
    • Anejo: a tequila anejo passa pelo processo de envelhecimento por no mínimo 12 meses, em barris com capacidade para 600L, e resulta em uma coloração mais escura que a tequila reposado. Cada destilaria utiliza o tipo de barril que preferir, sendo comum a utilização de barris de carvalho francês, barris americanos de whisky e barris de conhaque.
     
    • Extra anejo: o processo de envelhecimento dura no mínimo 3 anos, em barris de carvalho, com capacidade para 600L. A informação de tempo de envelhecimento não é colocada no rótulo das garrafas.
     
    Tipos de tequila
     

    As principais marcas de tequila

    O mercado de bebidas está com diversas opções de tequilas e seus tipos. De acordo com o melhor agrado e ocasião, há a tequila certa para o momento. No Brasil, há algumas marcas que ganham destaques, como:
     
    • José Cuervo: uma das marcas mais populares do mundo, a José Cuervo tornou-se a maior exportadora de tequila do México. O destaque fica para a garrafa de José Cuervo Especial, sabor picante e intenso da agave e um leve toque amadeirado devido ao envelhecimento de 6 meses. A garrafa possui teor alcoólico de 38%.
     
    • 1800: a marca exclusiva e mais antiga do México dedicada a produção de tequilas premium, envelhecidas com dedicação e paciência em barris de carvalho francês. As garrafas da 1800 possuem formato trapezoidal que remete às seculares pirâmides Maias encontradas no território mexicano.
     
    • Patrón: apesar de não ser uma marca tão tradicional, a marca possui dedicação ao processo minucioso de produção de suas tequilas. O destaque fica para a garrafa de Añejo, com teor alcoólico de 40%, com sabor marcante que deve ser apreciado lentamente. 
     
    • Don Julio: considerada artigo de luxo, a tequila Don Julio é mais do que uma embalagem bonita, uma bebida premium devido à minuciosa qualidade da produção artesanal, que atravessa gerações. 
     
    • El Jimador: conhecida como a tequila mais vendida no México e que oferece qualidade a um preço justo, a El Jimador ganha destaque devido a garrafa Reposado. Apenas ela ganhou mais de 25 prêmios, sendo alguns deles internacionais. A dedicação durante a produção resulta em um tom dourado e sabor quente e macio.
     
    Drinks com tequila
     

    Drinks com tequila

    Uma das forma de consumo mais conhecida é “sal, tequila, limão”. Primeiramente, lambe-se o sal, vira-se o shot de tequila e chupa-se o limão. Ninguém sabe de onde surgiu este “ritual”, mas acreditam que foi em um período de epidemia de gripe, onde os médicos receitaram shots com limão como tratamento. Apesar disso, há outras maneiras de apreciar uma boa tequila, confira:
     
    • Margarita:
    Tequila • suco de laranja • suco de limão • cointreau • gelo • sal.
    Misture tequila, suco de laranja, limão e cointreau em uma coqueteleira ou liquidificador. Finalize com gelo no copo e sal na decoração. Sirva.
     
    • Tequila sour:
    1 ½ dose de tequila • ½ suco de limão • 1 colhe de sopa de açúcar • gelo.
    Misture todos os ingredientes na coquetelaria e bata com gelo. Sirva em um copo baixo e decore com uma rodela de limão na borda. Sirva.
     
    • Tequila sunrise:
    1 dose de tequila • 3 doses de suco de laranja • xarope de groselha a gosto • gelo.
    Bata a tequila e o suco de laranja com gelo em uma coqueteleira. Coloque a mistura em um long drink e adicione o xarope de groselha. Decore o copo com uma rodela de laranja e sirva.
     
    ATENÇÃO - Confirmar com o evento ou local se o mesmo estará aberto ou
    acontecerá devido aos acontecimentos e do COVID-19.

    BaresSP publicidade 980x90 bares

     
     
     

    Bares em São Paulo

     
     

    Tudo sobre bebidas

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo