Tudo sobre licor Eventos BaresSP 570x300 imagem
    curso-barista-arroba.gif

    Tudo sobre licor

    Tudo sobre licore a bebida alcoólica presente em diversos drinks

    Por Michelly Lelis | 30 de Março 2020 - Publicado em 30 Março 2020


    O licor possui algumas características que podem ser confundidas no momento da sua apreciação. O Cointreau e o Campari, por exemplo, são um tipo de licor e confundidos como uma bebida alcoólica diferenciada, como também, em alguns casos um vermute ou bitter podem ser um licor. No Brasil, há o conceito que o licor é apenas um digestivo doce, mas ele pode ir muito além disso, como ser amargo e estar presente em diversos drinks. Confira agora tudo sobre licor:
     

    O que é licor?

    O licor, que vem do latim “liquore”, que significa líquido, é uma bebida alcoólica doce, feita pela união do álcool com frutas, ervas, temperos, flores, sementes, raízes, cascas de frutas, cremes e uma substância doce, variando entre sacarose, mel ou glicose. Com teor alcoólico entre 20 a 58%, algumas bebidas não são reconhecidas como licores, mesmo com uma determinada semelhança em sua produção ou seus ingredientes. Mas, a sua principal característica é que a bebida é engarrafada com adição de açúcar e sabores derivados de frutas, temperos, flores, dentre outros citados. 
     

    A origem do licor

    Estima-se que o licor já existia no Egito Antigo, produzidas para fins digestivos e medicinais, mas também se fez presente entre os chineses e árabes. No entanto, muitos historiadores contam que foi com os monges que a bebida foi descoberta. Conta-se que, no século XVI, foi criado pelo monge beneditino D. Bernardo Unicelli, na cidade de Fechamp, na França, o famoso licor Bennediettine, feito por 27 ervas. Já os monges cartuasianos realizaram a descoberta do licor Cartreuse, composto por 130 ervas diferentes, conhecido por sua leveza e sabor. Além do Amaretto, preparado a base de amêndoas doces e mel, no qual os três juntos são os mais conhecidos e requisitados do mundo.
     
    Em torno de 1500, a produção artesanal do licor já estava bem desenvolvida, com a produção individual da bebida. Foi então que o holandês, Lucas Bols, construiu a primeira e até hoje a mais antiga destilaria de licores do mundo, a Bols Royal Distilleries, localizado na capital da Holanda, Amsterdã. No Brasil, o licor chegou através dos senhores de engenho, com a descobertas de receitas saborosas feitas pelas cozinheiras da época. Logo, o licor como se conhece hoje, pode ser produzido a partir de quatro maneiras:
     
    • Infusão ou destilação: a matéria prima é colocada junto ao álcool e, após a absorção do álcool, ela é destilada para que o cheiro e o sabor sejam intensificados.
    • Filtragem: o vapor passa pela matéria-prima para absorver seu aroma e sabor, no qual após é condensado e retorna passando mais uma vez pela matéria-prima, intensificando o aroma e o sabor, com adição de açúcar em seguida.
    • Emulsão: creme, leite, ovo e chocolate são homogeneizados e compridos a força em uma peneira fina, e misturados com o álcool após.
    • Composição: o álcool é misturado com essências até chegar a um aroma, cor e gosto desejado.
     
    A origem do licor
     

    Tipos de licor

    Os licores são classificados de acordo com a sua variedade de produtos e aromatizantes que são utilizados em sua composição. Confira os principais tipos de licor:
     
    • Licores de frutos: é o tipo mais apreciado atualmente, principalmente pelos brasileiros. Isso se deve pela vasta opções de frutas presente no território. Na região da Amazônia, por exemplo, é possível encontrar frutos como cacau, cupuaçu e açaí, além de maracujá, tangerina, laranja, pêssego, morango, banana, pera, melão, groselha, cereja, dentre outros.
     
    • Licores de ervas: podem ser compostas por uma única erva ou produzida através da mistura de diferentes espécies, sendo o licor bastante fresco e aromático. Além das ervas, também é possível utilizar cascas de árvores, folhas, raízes e flores. Há como exemplo, licores de camomila, rosa, alecrim, laranjeira, manjericão, hortelã, alfazema, canela em pau, gengibre, erva-cidreira e sândalo.
     
    • Licores de essências: esse tipo de licor, geralmente, possui intensos aromas devido as sementes. Há opções como baunilha, cravo, anis, cardamomo, nozes, amêndoas, pimenta, zimbro, damasco e café. 
     

    As principais marcas de licor

    Como visto, há três principais classificações de licor, que também podem ser divididos entre licores de café, chocolate, nozes, mel, uísques, e mais. A vasta opção de licor, resulta em diversas marcas presentes no mercado, bares e restaurantes. Confira as principais marcas:
     
    • Cointreau: Há muitas confusões entre o Cointreau e os demais licores, como houvesse uma diferenciação. Porém, o Cointreau é uma marca de licor do tipo “triple sec”, fabricado na França. As laranjas utilizadas para a sua fabricação vêm de todas as partes do mundo, inclusive Brasil e Estados Unidos. Uma de suas principais características é a ausência de contato entre o álcool com a fruta que o produz, resultando em um produto final com pouca pigmentação, ou seja, incolor. 
     
    • Campari: o bitter aperitivo do grupo Campari é realizado com ervas aromatizadas, plantas e frutas. Assim como o Cointreau, o Campari também é muito confundido como um estilo de bebida alcóolica. Produzido na Itália, o Campari possui infusão de 60 ingredientes, combinados e macerados em um malte de água destilada e álcool.
     
    • Kahlúa: um dos mais tradicionais licores do mundo, presente nos bares e cafeterias para drinks marcantes. O licor do grupo Pernod Ricard é feito à base de café mexicano e é um dos mais conhecidos internacionalmente, com 20% de teor alcoólico.
     
    • Amarula: considerado licor de creme ou de fruta, o Amarula é feito a partir da fruta de mesmo nome, encontrada na África do Sul, com creme de leite e apresenta apenas 17% de teor alcoólico.

    Tipos de licor
     

    Drinks com licor

    O licor, como a maioria das outras bebidas alcoólicas, é versátil e está presente em diversos drinks. Confira:
     
    • Mentolada:
    Gelo • Meio copo de Del Sole Branco • Meia dose de licor de menta • Meio limão taiti espremido • 1 dose de leite condensado.
    Reúna os ingredientes e bata no liquidificador. Em um copo, passe açúcar verde na borda e despeje a batida. Acrescente limão na borda e ramo de menta para decoração. Sirva.
     
    • Super man:
    • Açúcar • gelo • 1 dose de Curaçau blue • Meia dose de água tônica • 2 doses de licor de morango • Meio copo Del Sole Rosé.
    Em um copo, grupe açúcar amarelo na borda e acrescente gelo até a borda. Coloque o Caraçaú blue e água tônica e misture. Em um copo mixer, acrescente o licor de morango e o Del Sole Rosé. Despeje delicadamente no copo e sirva.
     
    • White lady:
    60ml de gin • 15ml de Cointreau • 15ml de suco de limão-siciliano • Twist de limão-siciliano.
    Bata todos os ingredientes em uma coqueteleira com gelo. Coe para uma taça coupe. Finalize com twist da casca de limão-siciliano. Sirva. 
     

     

     
     
     

    Fornecedores do Food Service

     
    Vorus
    Gin Theros
    Vinícola Salton
    Fernandes Araújo e CIA Contabilidade Empresarial
    Makro
    Ecograph
    Santa Monica
    Blend Express
    Studio Cris Paola
    Inove
    MarketUp
    Ouro de Kaffa
    Astoria
    Italian Coffee
    Visite São Paulo
    Madalena
    Vem! Plast
    BeerSenses
    Casa Flora
    Paulaner
    Rj Carrinhos
    Franco Bachot
    Mobili Center Mesas e Cadeiras
     

    Tudo sobre Bebidas
    +

     
     

    Tudo sobre Marketing para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tudo sobre Cafeterias, Cafés e Barista
    +

     
     

    Tudo sobre Gestão para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tudo sobre Equipamentos para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tecnologias para Bares e Restaurantes
    +

     
     

    Tudo sobre Delivery
    +

     
     

    Tudo sobre Leis para Bares e Restaurantes
    +

     

    BaresSP publicidade 980x90 bares


    topo